COMPUTAÇÃO

70 anos após condenação por homossexualidade, Alan Turing estampa nota de 50 libras

Cientista se tornou herói ao desvendar código da máquina nazista Enigma
Por: HISTORY Brasil

O Banco da Inglaterra divulgou imagens da nova cédula de 50 libras, estampada com o rosto do matemático Alan Turing. O cientista é considerado um herói da Segunda Guerra Mundial por ter ajudado a desvendar o código do Enigma, dispositivo usado pelos nazistas para criptografar mensagens militares. Apesar disso, em 1952 ele foi condenado por "atos indecentes", quando a homossexualidade era crime segundo as leis britânicas.

As novas notas irão circular a partir de 23 de junho. Conhecido como o pai da computação moderna, o matemático foi selecionado entre uma lista de quase mil cientistas para ser homenageado na cédula. A decisão reconhece tanto seu papel em combater a ameaça dos submarinos alemães na Batalha do Atlântico quanto o impacto da perseguição à sua homossexualidade no período pós-guerra.



A homenagem faz parte do processo de reabilitação de Turing. Em 2009, 55 anos após a morte do cientista, o governo britânico pediu desculpas formais pelo tratamento preconceituoso e desumano dado a ele. “A estampa de Alan Turing na nota de £ 50 é um momento marcante em nossa história. Não é apenas uma celebração de seu gênio científico, que ajudou a abreviar a guerra e influenciar a tecnologia que ainda usamos hoje, mas também a confirmação de seu status como uma das figuras LGBT + mais icônicas do mundo", disse Jeremy Fleming, diretor do serviço de inteligência britânico encarregado da segurança e da espionagem e contraespionagem nas comunicações.

Alan Turing foi condenado por homossexualidade

Por sua homossexualidade, Turing foi impedido de acompanhar estudos sobre computadores, além de ter sido julgado por "vícios impróprios". Ele foi condenado a terapias à base de estrogênio, o que equivalia à castração química. Em 8 de junho de 1954, um criado de Turing encontrou-o morto em sua residência. Um exame estabeleceu que a causa da morte foi envenenamento por cianeto. O inquérito concluiu que sua morte foi provocada por suicídio, mas não descartou-se a hipótese de envenenamento acidental.



"Turing foi celebrado por seu brilhantismo e perseguido por ser gay. Seu legado é um lembrete do valor de abraçar todos os aspectos da diversidade, mas também do trabalho que ainda precisamos fazer para nos tornarmos verdadeiramente inclusivos”, acrescentou Fleming.

VER MAIS:


Fonte: Banco da Inglaterra

Imagens: Banco da Inglaterra/Divulgação e Lenscap Photography / Shutterstock.com