meio ambiente

Animal considerado extinto há 150 anos reaparece na Austrália

Análises genéticas apontam que o camundongo de Gould ainda vive em pequenas ilhas
Por: HISTORY Brasil

Pesquisadores da Austrália acabam de retirar uma espécie de mamífero da lista dos animais extintos. Acreditava-se que o camundongo de Gould (Pseudomys gouldii) tivesse desaparecido da natureza há 150 anos, mas análises genéticas apontam que ele ainda vive em pequenas ilhas australianas. O estudo foi publicado na revista científica Proceedings of the National Academies of Science (PNAS).

Camundongo de Gould: extinção revogada  

Os pesquisadores compararam amostras de DNA de oito roedores australianos extintos, bem como de 42 de seus parentes vivos. O objetivo do estudo era observar o declínio das espécies nativas desde a chegada dos europeus à Austrália. A pesquisa mostrou que o supostamente extinto camundongo de Gould era indistinguível do camundongo de Shark Bay, ainda encontrado em várias pequenas ilhas na costa da Austrália Ocidental. Portanto, trata-se da mesma espécie.



De acordo com Emily Roycroft, líder do estudo e pesquisadora da Australian National University (ANU), o resultado é empolgante e preocupante ao mesmo tempo. "A ressurreição desta espécie traz boas notícias considerando a taxa desproporcionalmente alta de extinção de roedores nativos, representando 41% da extinção de mamíferos australianos desde a colonização europeia em 1788", disse ela.

"É ótimo que o camundongo de Gould ainda esteja por aí, mas seu desaparecimento do continente destaca a rapidez com que essa espécie passou de ser distribuída na maior parte da Austrália para sobreviver apenas em ilhas na Austrália Ocidental. É um colapso populacional enorme", completou a pesquisadora. 

VER MAIS




Fonte: Australian National University

Imagem: Wayne Lawler/Australian Wildlife Conservancy, via Australian National University