Início

Apresentador Larry King, lenda da TV dos EUA, morre após contrair COVID-19

Apresentador Larry King, lenda da TV dos EUA, morre após contrair COVID-19-0

O apresentador Larry King, lenda da televisão dos Estados Unidos, morreu em 23 de janeiro de 2021, aos 87 anos, em Los Angeles. A causa da morte não foi divulgada, mas no final de dezembro de 2020 ele havia sido internado em um hospital após contrair COVID-19. Durante 25 anos, o comunicador comandou um popular programa de entrevistas na CNN.

King nasceu no Brooklyn, em Nova York, em 19 de novembro de 1933. Filho de um casal de judeus ortodoxos, ele teve que começar a trabalhar cedo para ajudar a sustentar sua mãe, que havia ficado viúva. Desde muito jovem, ele demonstrou interesse pela telecomunicação.

Sua trajetória profissional teve início quando um locutor da CBS, que King conheceu por acaso, sugeriu que ele fosse para a Flórida, pois lá o mercado estava se expandindo e havia vagas para radialistas inexperientes. Assim, King foi para Miami e conseguiu um emprego de faz-tudo em uma pequena emissora de rádio. Em 1957, quando um dos locutores largou a emissora de surpresa, King foi chamado de emergência para substituí-lo. Começava aí sua extensa carreira como comunicador. 

Nos anos seguintes, ele se tornou um locutor muito popular na Flórida. A partir de 1978, um de seus programas de rádio passou a ser transmitido por todos os Estados Unidos. Em 1985, ele migrou para a TV, apresentando o Larry King Live, na CNN. O programa trazia entrevistas com políticos e celebridades, consolidando a fama do apresentador. 

Em 2010, King anunciou que após 25 anos, ele deixaria de apresentar o Larry King Live. No entanto, ele afirmou que permaneceria na CNN para comandar especiais ocasionais. De 2012 a 2020, ele apresentou o talk-show Larry King Now, exibido pela Hulu e RT America. Além disso, ele também apresentava o Politicking with Larry King, programa que ia ao ar semanalmente nos mesmos dois canais, de 2013 até sua morte. 


Imagem: Sam Aronov / Shutterstock.com