BURACOS NEGROS

Astrônomos divulgam imagens impressionantes e sem precedentes de um buraco negro

Cientistas puderam acompanhar a maior observação simultânea jamais realizada de um buraco negro
Por: HISTORY Brasil

Há pouco menos de dois anos, o projeto Event Horizon Telescope (EHT) conseguiu registrar a primeira imagem de um buraco negro na história da astronomia. Esse foi o ponto de partida para uma jornada que agora resulta em outras visões sem precedentes, graças ao uso de equipamentos como o telescópio Event Horizon.

Buraco negro supermassivo

Segundo a NASA, novos dados captados por 19 observatórios oferecem uma visão incomparável do buraco negro supermassivo que fica no centro da galáxia Messier 87 (M87), situada a cerca de 55 milhões de anos-luz da Terra. O estudo foi publicado pela revista The Astrophysical Journal Letters.



A agência espacial dos EUA publicou um vídeo que propõe uma viagem pelas múltiplas observações do buraco negro, ou seja, obtidas por cada um dos telescópios que participaram da histórica pesquisa. "Sabíamos que a primeira imagem direta de um buraco negro seria revolucionária. Mas para tirar o máximo proveito dessa foto notável, precisamos saber o máximo possível sobre o comportamento do buraco negro naquele momento, observando todo o espectro eletromagnético ", disse o astrônomo Kazuhiro Hada, do Observatório Nacional do Japão.



É a maior observação simultânea já feita de um buraco negro supermassivo, feita com a ajuda de telescópios terrestres e espaciais. Enquanto isso, os cientistas usarão as informações obtidas para otimizar as provas da teoria da relatividade geral de Einstein.

Recentemente, astrônomos do Observatório Europeu do Sul (ESO) divulgaram outro registro impressionante do buraco negro supermassivo que fica no centro da galáxia Messier 87. A imagem inédita mostra o buraco negro da M87 em luz polarizada. Esta é a primeira vez que astrônomos conseguem medir a polarização, uma assinatura de campos magnéticos, tão perto da borda de um buraco negro.

VER MAIS:


Fontes: NASA e ESO

Imagens:  ESO