ARQUEOLOGIA

Garrafa com líquido misterioso é encontrada entre as pernas de esqueleto na Inglaterra

Arqueólogos estão intrigados com a descoberta e tentam descobrir do que se trata a substância
Por: HISTORY Brasil

Arqueólogos ficaram intrigados com uma descoberta feita durante escavações na cidade de Hull, na Inglaterra. Enquanto faziam o trabalho, que antecede obras de expansão em uma rodovia, os pesquisadores encontraram uma garrafa fechada posicionada entre as pernas de um esqueleto. Dentro do recipiente, há um líquido escuro misterioso

Análises no líquido misterioso

Tudo começou quando os pesquisadores identificaram um antigo cemitério no local por onde a expansão da rodovia passará. Lá, eles encontraram cerca de 1500 esqueletos, enterrados entre 1783 e 1861. Entre eles, estavam os restos mortais de uma mulher que morreu com cerca de 60 anos e foi sepultada com a tal garrafa.



“É bastante normal encontrar artefatos como anéis, moedas, peças de roupa e até utensílios como pratos em um cemitério, mas esta garrafa é bastante incomum", afirmou Katie Dalmon, supervisora de osteologia da Oxford Archeology. O recipiente é feito de vidro azul e contém uma inscrição em relevo dizendo "Hull Infirmary" (Hospital de Hull, em tradução livre). Uma unidade de saúde com esse nome foi inaugurada em 1782, um ano antes da abertura do cemitério. 

Agora, os pesquisadores tentam identificar o líquido que está dentro da garrafa. Especialistas da Universidade Nottingham Trent analisaram amostras do material e fizeram algumas descobertas. "Os testes confirmaram a presença de sódio, potássio e fósforo, mas também descartaram quaisquer materiais farmacêuticos presentes", disse Dalmon. 



"Os resultados sugerem a possibilidade de que o líquido seja urina, mas também levantam toda uma série de outras questões. Qual o seu significado? Por que foi colocado lá e, se não é urina, o que poderia ser?", indagou a pesquisadora.

Uma das teorias aponta que o líquido poderia ser um tônico à base de fosfato. "Eles eram populares no século XIX, quando eram anunciados como cura para várias doenças, incluindo a tuberculose", comentou Dalmon. Novos testes serão necessários para decifrar definitivamente o enigma.

VER MAIS


Fontes: Hull Daily Mail e LadBible

Imagens: Highways England/Reprodução